“O Machão” e “O Velório”- comédias de circo-teatro

Trupes de Campinas revivem comédias de circo-teatro

 

Com entrada franca, plateia poderá apreciar os espetáculos entre quarta e quinta(18/11) e sexta (19/11) às 20h, no Centro Cultural Casarão.

 

Sob a direção do aclamado Palhaço Tubinho, descendente de família tradicional de circo-teatro e referência no Brasil em tal estética teatral, a cena será ocupada pelos artistas do Barracão Teatro (Ésio Magalhães), do CircoCaramba (Thiago Sales), da Dupla Cia. (Fernanda Jannuzzelli), da Família Burg (Hugo Burg Cacilhas, Ivens Burg Cacilhas e Joana Piza) e da Los Circo Los (Rodrigo Mallet e Vitor Poltronieri). A iniciativa, que ainda contemplará turnê por outras cidades da região (Americana, Cosmópolis e Hortolândia) durante o ano, foi contemplada pelo edital 2014 do ProAc na categoria Montagem e Temporada de Espetáculo de Circo.

 

Da mesma forma, Tubinho enxerga a montagem dos dois espetáculos do coletivo como uma rica oportunidade de, além de oferecer ao público uma maneira peculiar de se fazer circo-teatro, entender o fenômeno de popularidade presente nessa teatralidade sob a lona. “O circo-teatro esteve e continua a estar em locais onde o teatro convencional ou o de elite nunca tinha chegado antes. Por isso, há muitos espectadores que tiveram sua primeira ou única experiência teatral por meio do teatro feito em circo. Essa é a grande questão”, pontua o diretor.

A estética

Apesar de não estar abrigada debaixo de uma lona circense, a dobradinha de montagens produzidas pelas trupes de Barão Geraldo mantém a mesma estética do circo-teatro vivenciada pela memória de Tubinho. “Até por opção do grupo, tentei ao máximo manter a vivência que tenho no picadeiro e que me lembro de ter assistido de minha família. Manteremos o tradicional telão pintado ao fundo do cenário, os figurinos e as maquiagens peculiares do circo e, claro, o palhaço de cara pintada como figura central do espetáculo. Toda a trama e as piadas funcionam ao redor dele. Se fosse em uma partida de futebol, ele seria o centroavante que faz o gol. Na cena, esse Palhaço é o responsável por arrematar as piadas”, resume Tubinho. Não à toa, toda a produção (cenário e figurino) está aos cuidados dos artistas do Circo de Teatro Tubinho, trupe itinerante coordenada pelo multiartista desde 2001.

As comédias

 Uma questão é lançada ao diretor: quais os elementos que não podem faltar em uma legítima comédia de circo-teatro? Tubinho responde sem pestanejar: o cômico central (palhaço), o galã, o escada (segundo cômico), a ingênua, o vilão, a megera… Por sinal, todas essas figuras ocupam a cena de O Velório e de O Machão. “Outro detalhe bastante presente nessas encenações, e que me agradam muito, são os quiproquós. São sempre histórias familiares em que essas personagens vão se entrelaçando por meio de confusões”, destaca o diretor.

 

11222690_10203602260615486_3908886365207570854_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s